Notícias e Alertas

O Potencial da Diáspora Libanesa - 2016


A conferência latino-americana Potencial da Diáspora Libanesa foi realizada pela primeira vez em São Paulo para celebrar a cultura, a união e a tradição dos libaneses que vivem mundo a fora. Por dois dias, economia, parceria e o legado da diáspora foram debatidos e lembrados pela diáspora.

Os debates giraram em torno de oportunidades de investimento no Líbano e na América Latina, histórias de sucesso das famílias libanesas, contribuições da diáspora, o potencial turístico do país e como se conectar as diversas gerações de descendentes.

A abertura da conferência, no Palácio dos Bandeirantes, contou com a participação do presidente do Brasil, Michel Temer, do chanceler libanês, Gebran Bassil. Temer lembrou ser “um exemplo do carinho dos brasileiros com os libaneses, à medida que podemos, chegar onde chegamos”. E destacou a importância de realizar uma “aproximação muito grande entre os dois países”, incluindo um aumento no fluxo comercial entre os dois países.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, anfitrião do evento, reforçou a importância da comunidade libanesa no estado e defendeu uma maior aproximação entre os dois países, O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou que há “um pleito de flexibilização de visto entre o Líbano e o Brasil”, além de que existem intenções de estabelecer uma linha aérea direta entre os dois países. Alckmin também apontou, como fez o ministro das Relações Exteriores, José Serra, que estão em curso negociações para um acordo de livre comércio entre o Mercosul e o Líbano. “A presença do Líbano no Brasil não está apenas na política, mas também na saúde, comércio e cultura”, apontou.

O evento de abertura foi apresentado por Luciana Gimenez, que destacou suas origens libanesas e a importância da tradição na sua família, e por Paulo Germano.

No dia seguinte, o Clube Monte Líbano foi palco de diversas conferências sobre as relações comerciais, oportunidades de negócios, cultura e tradição libanesa, num evento que reuniu mais de 30 descendentes expoentes em suas áreas como o navegador Amyr Klink, o publicitário Roberto Duailibi, o ex-ministro Francisco Rezek, a jornalista Karen Maron, o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, Sônia Racy, Chenin Zaher, entre muitos outros.

Klink contou a história de como saiu da África de caique e aportou 100 dias depois na baía de todos os Santos, Salvador. Karen Maron deu detalhes de sua experiência como correspondente de guerra. E Alberto Cheker, diretor do Cempler International Corp, no Uruguai, que destacou a oportunidade de negócios na América Latina.

O relato dos três foram apenas exemplos da riqueza do debate da LDE, que ofereceu oportunidades de relacionamento e negócios para uma expressiva e representativa delegação de empresários libanesas do setor de construção civil e setor financeiro, entre outros.

O legado dos libanesas foi lembrado ainda por uma exposição do artista plástico Eduardo Srur, que instalou diversas miniaturas de barcos entre as bandeiras do Brasil e do Líbano para simbolizar a chegada dos descendentes e a troca cultura entre as gerações.

As conferências foram coroadas com um jantar de gala para mais de três mil pessoas no salão nobre do Monte Líbano, entre elas o empresário de comunicação Johnny Saad, a jornalista Andréia Sadi, o ministro Gebran Bassil, entre outros. O destaque da noite foi a apresentação dos hinos do Brasil e do Líbano interpretados pelo músico Raimundo Fagner e pelo multinstrumentista João Frederico Sciotti, mais conhecido por Derico. A celebração de gala teve a apresentação de Sabrina Salto, ela também uma descendente de libaneses.

 

Copyrights © 2014 & Consulado Geral do Líbano